sexta-feira, 6 de março de 2009

O ENCONTRO




- Posso pegar um cigarro?

- Pode sim, fique à vontade.

- Parece que você esta com vontade de fumar?

- É o quarto cigarro seguido.

- Esta com muita vontade de fumar?

- Não, apenas quero matar a vontade.

- Pensei que não fumava.

- Não fumo, mas estou tão bêbado que não me lembro disso.

- Bebeu muito?

- O suficiente para não lembrar que não fumo.

- Sua avó morreu, sabia?

- Ainda não, mas daqui a pouco mamãe me liga e fico sabendo.

- Posso pegar mais um cigarro?

- Sim, claro.

- Seu pai ainda vai acabar morrendo disso.

- Eu sei.

- Não vai fazer nada a respeito?

- Ele também sabe disso, não posso fazer muito.

- A praia vai te fazer bem.

- Tomara.

- Entrar em um carro com estranhos vai te ajudar a enxergar.

- Acredito que sim.

- Quando perguntarem se você quer qual vai ser sua resposta?

- Não, obrigado.

- Vai beber tanto que vai acordar feliz por estar vivo.

- Às vezes isso acontece, não é raro.

- Vai gostar de ver o mar.

- Sim, faz tempo que não o vejo.

- Você vai sorrir.

- Sorrir é legal.

- Vai se perder dos seus amigos.

- Vou precisar me perder.

- Vai esquecer o nome dela, por três vezes.

- Já imaginava.

- Vai voltar o mesmo, porém mudado.

- Eu sempre acho o caminho de casa.

- Vão tentar te machucar.

- É, eu sei.

- Para não doer você precisa saber a verdade.

- Estou descobrindo.

- Gostei do quadro.

- Sim, presente da minha mãe.

- É um anjo?

- Sim.

- Acredita em anjos?

- Não, mas o meu me protege.

- Pode ser, é possível.

- Quer mais um cigarro?

- Não, obrigado. Não fumo.

- Quem é você afinal?

- Sou você daqui um tempo.

- Você parece bem.

- Como se sente agora?

- Vazio, com os olhos embaçados.

- Não se pode chegar ao céu sem antes passar pelo purgatório.

- O céu é o fim?

- Não existe fim, existe o infinito, que é o sempre e o nunca.

- Por que esta aqui?

- Para te lembrar daquilo que você não pode esquecer.

- Obrigado por ter vindo.

Essa é uma história real. Qualquer semelhança com a ficção é mera coincidência.

3 comentários:

Anônimo disse...

Fantástico,lindas e sábias considerações, muito filosofico.
Tais pensamentos só poderia ter nascido de você, físico extremamente filosofico!Prabéns, beijo Luiz!

Anna noiva disse...

oii amigo te adoro viuuuuuuuu
bjss

Maahh disse...

bom... vc sabe mto bem o q eu acho... mas vou escrever aqui! vc tem o dom de escrever coisas maravilhosas, seu jeito de escrever eh simplemente encantador, vc eh otimo com as palavras!
Beijaoo
eu adoro vc meu lindo